Nota de Esclarecimento sobre Dry Needling

Dry Needling não é Acupuntura e Acupuntura não é Dry Needling.

Dr. Pablo Dias Crefito 5 51432 F/ Presidente da ABRANEEDLING -Associação Brasileira de Dry Needling /Bacharel em Quiropraxia, Diplomado em Dry Needling/Abraneedling, Especialista em Quiropraxia e Traumato-ortopedia pelo COFFITO e Diplomação Master em Fisioterapia Manipulativa pela ANAFIQ.

 

O Conceito de Dry Needling ou Agulhamento Seco  foi internacionalmente estabelecido  de acordo com a  Federation of State Boards of Physical Therapy /US, como Terapia Manual Intra Muscular, sendo considerada  na realidade um segmento das áreas de  Fisioterapia Manual,  Musculoesquelética e Manipulativa interessando a Fisioterapeutas de diversas especialidades, mas principalmente as de Fisioterapia Quiropráxica, Traumatológica e Ortopédica, Fisioterapia Desportiva entre outras áreas.  Assim o agulhamento seco é uma técnica caracterizada pela inserção de uma agulha filamentar solida, sem medicação através da pele para tratar várias disfunções incluindo mas não se limitando a dor miofacial recrutamento muscular, controle da dor musculoesquelética em geral, regeneração e recuperação de tecidos lesados e até mesmo quadros álgicos articulares. The Journal of Manual & Manipulative Therapy Vol. 14 No. 4 (2006), E70 – E87

Dry Needling é Terapia Manual ou Manipulativa

O Dry Needling foi inicialmente desenvolvido pela famosa pesquisadora e também médica do presidente americano  J. F. Kenedy, tendo sido empregado inicialmente no  modelo “Trigger Point Therapy”, mas contando com estudos de outros pesquisadores como Karel Levit e Dr. Chang, acabou evoluindo para o “Modelo Neuropático” , algiologico e possuindo diversas aplicações na área neuromusculoesquelética, visando principalmente o controle da dor, a  “micro correção” e a reparação tecidual. Os modelos de tratamentos propostos pela Terapia Manipulativa Intramuscular ou Dry Needling (DN), são distintos da acupuntura, desde a forma de raciocínio diagnóstico ao gerenciamento clínico terapêutico, embora existam algumas semelhanças em regiões anatômicas na abordagem terapêutica. A agulha utilizada na Terapia Manipulativa Intra  Muscular, antigamente era a hipodérmica, mas com o passar do tempo as agulhas sólidas de acupuntura passaram a ser empregadas na terapêutica  pois apresentavam várias vantagens sobre as agulhas hipodérmicas. O Dry Needling pode então ser focado na intervenção do tecido muscular, nas zonas tensas, pontos gatilho, no tecido conjuntivo, fascial, tendíneo , ligamentar  e também sobre áreas específicas de distribuição do SNP ( Sistema Nervoso Periférico), causando diversas interferências sobre o sistema nervoso central e também periférico, como o “bloqueio algiológico local”, disfuncionando temporariamente a sensibilidade local ou mesmo através da liberação de substâncias analgésicas endógenas. O Dry Needling foi inserido na Fisioterapia somente na década de 60 do século passado  e neste século chega com força na fisioterapia Brasileira. Dentro da Fisioterapia Manipulativa, da Quiropraxia e da Osteopatia a correlação das disfunções articulares, a cinesiopatologia  e o complexo subluxação vertebral, fazem relação direta com a formação de disfunção neural (Neuropatologia) e muscular, (Miopatologia), utilizando a presença de pontos gatilhos e zonas tensas como critérios de referência no diagnóstico diferencial das síndromes articulares e no tratamento manipulativo articular. Assim o agulhamento seco de trigger points ou pontos gatilho, se tornou aos poucos mais um arsenal terapêutico destes profissionais especializados na área manipulativo que exerciam uma conduta clínica distinta da acupuntura. Desta forma o Dry Needling, agulhamento seco ou terapia manual intra-muscular já é considerado como uma derivação das especialidades de terapia manual e  manipulativa, visto que  o objetivo do agulhamento é uma abordagem principalmente manipulativa intra-muscular, promovendo correções e interferências neurais e musculoesqueléticas para a facilitação do tratamento manipulativo. O Fisioterapeuta diplomado em Dry Needling, não realiza nenhum estudo na área de Medicina Tradicional Chinesa(MTC) , teoria Zang-Fu, meridianos, pontos de acupuntura ou oito princípios  mas sim realiza um estudo baseado na anatomia clínica, biomecânica, na neurofisiologia e fisiopatologia, se dedicando principalmente ao estudo da área musculoesquelética, da cinesiopatologia articular, das disfunções traumatológicas, ortopédicas e desportivas correlacionando a função do movimento, bem estar e qualidade de vida social, laboral ou desportiva.

” As habilidades e os serviços prestados por um fisioterapeuta acupunturista são distintos, das intervenções produzidas pelo fisioterapeuta que utiliza o agulhamento a seco. A educação e os recursos que se desenvolveram na prática fisioterapêutica nos dias atuais o faz compartilhar alguns procedimentos, ferramentas ou intervenções com outras especialidades. Uma atividade não define uma profissão mas é todo o escopo de atividades dentro da prática que faz qualquer profissão específica única. A prática da acupuntura por acupunturistas e o agulhamento a seco diferem em termos históricos, contexto filosófico, indicativo e prático. O agulhamento a seco moderno utilizado por fisioterapeutas é baseado na neurofisiologia, neuroanatomia e estudo científico moderno do sistema nervoso e musculoesquelético. Os fisioterapeutas que utilizam agulhamento a seco não podem fazer uso das teorias da acupuntura tradicional ou de suas terminologias. A semelhança que existente é em termos de penetração cutânea, com um filamento sólido de agulha (a ferramenta) em diferentes profundidades no interior do corpo para fins terapêuticos e indicações. O fato de uyilizar agulhas filiformes na prática do agulhamento a seco, não significa que o fisioterapeuta possa se intitular acupunturista. Existe portanto, diferenças na filosofia, racionalização e no tratamento por agulhamento seco realizado por fisioterapeutas em relação aos fisioterapeutas acupunturistas.”

Alguns profissionais e instituições estão oferecendo cursos, divulgando e certificando como: Curso de Acupuntura Dry Needling. Informamos que consideramos o ensino, a divulgação e a certificação de Cursos de “Acupuntura Dry Needling” é antiética, pois visa na maioria das vezes facilitar o comércio de cursos. Estes profissionais e instituições acabam confundindo profissionais e a própria profissão, vistos que estas duas técnicas apresentam formações distintas, histórico , método de  aplicação e estudo diferenciados.⁠⁠⁠⁠ Existem também profissionais acupunturistas que confundem a abordagem sobre pontos “ache” com a técnica de Dry Needling, inclusive muitos destes se propõe a ministrar cursos que não correspondem verdadeiramente a técnica de Dry Needling, gerando grande confusão no  mercado nacional impulsionado pelo mero oportunismo. Por isso com o crescimento do número de profissionais foi necessário a criação de uma associação nacional que pudesse promover referência técnica, científica e clínica a sociedade. Perante os profissionais o alerta importante nestas formações é a baixa carga horária de alguns cursos e a capacitação do professor que pode ser duvidosa e promover danos a formação do fisioterapeuta clínico de agulhamento seco. Além disso outro ponto que chama atenção é a necessidade de implantação de diretrizes básicas na parte clínica, ética, no higiene, biossegurança e descarte de material que muitas vezes são negligenciadas em muitos cursos de formação.

A Abraneedling informa que o Dry Needling encontra se ainda em regulamentação junto ao COFFITO. A tendencia é que o acordão saia até o meio do ano no máximo. Muitas técnicas ainda não são regulamentadas, no entanto não são consideradas ilegais. Podemos em caso de fiscalização manifestar o posicionamento de associações credenciadas ao COFFITO que emitiram parecer favorável a regulamentação. Exemplo: http://sogab.com.br/anafiq2015/posidry.pdf

A ABRA-Needling, é uma entidade associativista, que visa congregar os profissionais fisioterapeutas especializados na área de Dry Needling  e controle da dor musculoesquelética, trazendo referência e certificação nesta área de atuação do fisioterapeuta. Nossos esforços não se restringem somente a promoção de eventos acadêmicos ou científicos, mas também se concentram em desenvolver esta área de atuação no Brasil de forma a primar pela qualificação adequada em defesa da sociedade. Assim sendo buscamos estabelecer um programa de credenciamento de instituições de ensino, docentes e profissionais clínicos atuantes na área de agulhamento seco como uma ciência e uma arte de Terapia Manual Intra-muscular, a ser administrada somente por profissionais com competência técnica adequada. Nosso programa de certificação inclui programas de validação técnica e de experiência clínica com o objetivo de promover referência e prestação de serviços de qualidade à sociedade.

 

Seja um membro

 

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com