Quiropraxia como uma especialidade do Fisioterapeuta
A principal proposta do atendimento especializado em Quiropraxia é a objetividade clínica no diagnóstico e no tratamento musculoesquelético, especialmente dedicado a coluna vertebral. O fisioterapeuta quiropraxista, atua através da aplicação de sistemas de tratamento e diagnóstico baseados em especificidade e resolutividade, o que implica em uma abordagem rápida, segura e eficaz, mas que necessita ser aplicada por um profissional devidamente capacitado.
A Fisioterapia Quiropráxica é a especialidade da fisioterapia que se dedica ao estudo da ciência, arte e filosofia quiropráxica, com foco particular no diagnóstico e no tratamento de disfunções da coluna vertebral. Considera os efeitos do complexo subluxação vertebral e sua relação com o comprometimento funcional do sistema nervoso em relação a todo organismo. Esta especialidade se dedica ao estudo o funcionamento do sistema nervoso considerando sua interação junto a outros órgãos, tecidos e sistemas. A quiropraxia não é uma técnica e sim uma disciplina de cuidados em saúde, que se dedica a promover a capacidade regenerativa do organismo mediada pelo ideal funcionamento do sistema nervoso e sua homeostasia.
O que diz a legislação?
A Fisioterapia é reconhecida por meio do Decreto-Lei nº938/1969 e a Quiropraxia foi definida como especialidade profissional do fisioterapeuta através da Resolução-COFFITO 220/2001. Em 2011 uma nova resolução foi criada, sob o n°399 no dia 03 de agosto.
Como funciona o tratamento clínico?
O tratamento em quiropraxia é rápido e efetivo, realizado com pouquíssimo esforço e leveza ao paciente. Deve se considerar que quando um profissional não executa a técnica desta maneira, é provável que o paciente esteja experimentando uma abordagem que na realidade não corresponde a verdadeira Quiropraxia. Este tratamento de grande resolutividade, é executado em ambiente adequado, com macas, instrumentos e equipamentos, muito apropriados para a metodologia que está sendo empregada, necessitando de um grande conhecimento clínico, técnico e científico. O atendimento tem ainda como base, muitas horas de estudo em exames complementares e de imagem. Considera-se um tratamento natural, que emprega técnicas ajustivas articulares entre outros procedimentos sobre a coluna vertebral e outras estruturas anatômicas.
Formação do Fisioterapeuta Quiropraxista
A boa formação é que promove a resolutividade clínica e a segurança do tratamento em Quiropraxia. O exercício seguro da prática clínica da Quiorpraxia é essencial para proteção da sociedade e do interesse público. A ANAFIQ atualmente recomenda que o fisioterapeuta graduado obtenha sua formação em Quiropraxia entre 2 a 4 anos e meio de estudos, com carga horária entre 750 à 1500 h e com professores de elevada experiência clínica e de ensino, capazes de transmitir apropriadamente o conhecimento com base em evidências clínicas e científicas. A ANAFIQ, sugere dois níveis de certificação continuados, uma com 750 h e no mínimo dois anos e outra com 1500 h e quatro anos e meio, sempre com comprovação de experiência clínica. Após a formação, para obtenção do título de especialista, o fisioterapeuta necessita realizar uma avaliação através de prova de conhecimentos e prova de títulos. Fisioterapeutas podem também utilizar técnicas quiropráxicas como recursos fisioterapêuticos, sendo neste caso recomendada a formação mínima de 100 h. Não cabe a estes profissionais o uso da titulação de especialista ou mesmo de Fisioterapeuta Quiropraxista, pois a formação neste caso direciona ao emprego apenas de algumas técnicas como recurso terapêutico da Fisioterapia. (IFOMT D5K13)
Área de atuação e subespecialidades
Atua em clínicas especializadas, consultórios, hospitais, ambulatórios, academias e clubes desportivos. Após a diplomação básica em quiropraxia de no mínimo dois anos, é recomendado ao fisioterapeuta quiropraxista o aprofundamento do estudo em áreas específicas, conhecidas como subespecialidades. A quiropraxia, atende adultos, jovens, crianças e idosos, com diferentes modalidades de procedimentos manuais. Além da radiologia quiropráxica, também se especializa no atendimento em ortopedia, da mulher gestante e em distúrbios neurológicos, sempre com o uso de equipamentos e instrumentos bastante apropriados para a prática clínica e após anos de estudos. Na área desportiva a quiropraxia ganha destaque internacional principalmente nos jogos olímpicos.
Perfil do especialista em Quiropraxia
Trata-se de um profissional extremamente dedicado ao estudo da coluna vertebral, com uma abordagem neurobiomecanica , realizando o diagnóstico e o tratamento de distúrbios musculoesqueléticos. Hábil ao realizar consultas e procedimentos musculoesqueléticos de forma rápida, objetiva, com grande destreza, embasamento fisiopatológico e conhecimento de exames complementares, principalmente de imagem.
Quiropraxia: Métodos e Técnicas
“Quiropraxia não manipula, Quiropraxia ajusta” D.D. Palmer x “Quiropraxia não é só ajuste, mas ajuste é uma parte fundamental da Quiropraxia” Hugh Logan D.C.
O ajuste articular é o tipo de procedimento primordial da quiropraxia, que se caracteriza pela especificidade, de modo que existem muitas centenas de procedimentos ajustivos e as técnicas ajustivas se classificam como diretas, semi-diretas e indiretas. No entanto o escopo de atuação do especialista, não se restringe ao ajuste. Assim podemos considerar que a Quiropraxia apresenta técnicas ajustivas e também manipulativas, sejam articulares e em tecidos moles. A Quiropraxia não se baseia unicamente em técnicas que geram a cavitação articular ou de alta velocidade com baixa amplitude. Existem procedimentos e métodos diversos que caracterizam ações não articulares em diversos tipos de tecidos corporais, sempre objetivando a promoção da homeostasia do sistema nervoso.
Quiropraxia somente com profissionais devidamente habilitados
É importante compreender que a Quiropraxia é uma disciplina complexa de cuidados, com diversas técnicas, metodologias de diagnóstico, tratamentos e não se resume a um tipo específico de procedimento. Necessita de profissionais com uma formação muito adequada e a sociedade deve estar alerta com a atuação de profissionais não habilitados, devido ao risco de procedimentos mal-empregados, principalmente na coluna cervical. A maioria das pessoas acredita que o ato de “estalar ossos” consiste em técnica de quiropraxia o que é um engano, pois existem diversas técnicas e métodos que fazem isso, como por exemplo a osteopatia, o Sei Tai, terapias orientais e ocidentais diversas. O Fisioterapeuta especialista em Quiropraxia capacitado conforme as recomendações da ANAFIQ apresenta plena competência técnica para o atendimento clínico.