Dry Needling é regulamentado pelo COFFITO

Através do acórdão n°481, de 19 de Agosto de 2016 – DOU, foi regulamentada pelo COFFITO a atuação profissional datécnica de agulhamento seco. (Terapia Manipulativa Intra-muscular).

Curso de Dry Needling com menos de três dias e 30 h não é considerado uma prática regulamentada! Alertem os colegas Fisioterapeutas.  Não é recomendado aos fisioterapeutas nenhuma formação com carga horária inferior a esta!  A não observância da formação mínima estabelecida poderá/deverá ser um agravante no caso de processo ético. Isso vale a todos os acórdãos que estabelece métodos e técnicas.

Também fica clara a distinção entre Dry Needling e Acupuntura, que são métodos clínicos distintos e também formações distintas. Não são recomendados cursos fora das normativas do acordão e os Fisioterapeutas devem tomar cuidado quando a certificações ambíguas que misturam o Dry Needling com Acupuntura o que causa uma distorção muito grave no meio profissional e também junto a sociedade pois a população tem o direito de conhecer o serviço que está recebendo sem ser enganada.

Os fisioterapeutas que realizaram formações anteriores a regulamentação com carga horária menor que trinta horas, deverão realizar novamente a formação ou mesmo realizar uma complementação, para capacitação mínima. Devem também ter conhecimento pleno na prática clínica da NR32, adotando todos os métodos preconizados para proteção a saúde do trabalhador, biossegurança, descarte e dispensação de perfuro cortantes.  Em anexo a este e-mail, cópia do acordão do COFFITO.

Na foto abaixo Dr. Pablo Dias, vice presidente da ANAFIQ e presidente da ABRANEEDLING, Associação Brasileira de Dry Needling.

coffito