O Fisioterapeuta Quiropraxista

Reconhecimento do MEC, Ministério de Educação e Cultura dos cursos de Pós Graduação em Quiropraxia, reconhecimento do ministério do trabalho através do CBO 2236-45 – Fisioterapeuta Quiropraxista e regulamentação do Conselho Federal de Fisioterapia.

Descrição Sumária da CBO

Aplicam técnicas fisioterapêuticas para prevenção, readaptação e recuperação de pacientes e clientes. Atendem e avaliam as condições funcionais de pacientes e clientes utilizando protocolos e procedimentos específicos da fisioterapia e suas especialidades. Atuam na área de educação em saúde através de palestras, distribuição de materiais educativos e orientações para melhor qualidade de vida. Desenvolvem e implementam programas de prevenção em saúde geral e do trabalho. Gerenciam serviços de saúde orientando e supervisionando recursos humanos. Exercem atividades técnico-científicas através da realização de pesquisas, trabalhos específicos, organização e participação em eventos científicos.

Fonte: CBO-MTE (10/2010)  Site CBO: www.mtecbo.gov.br

Carta de Legitimidade da Especialidade de Fisioterapia Quiropráxica:

http://sbrto.com.br/cartalegitimidade.pdf

Na oportunidade do 1° SBFQM, Seminario Brasileiro de Fisioterapia Quiropráxica e Manipulativa e 1°Consenso Nacional de Educação em Fisioterapia Quiropráxica, ocorrido nos dias 26 e 27 de Julho de 2014, na cidade de Novo Hamburgo, sede nacional da ANAFIQ, RS em consenso com os associados, professores e e cursos de Quiropraxia para fisioterapeutas, foram definidas  as políticas fundamentais  para os programas de ensino em Quiropraxia, bem  como a formação de especialistas.

A Atuação do profissional fisioterapêuta especializado está normatizado apartir das seguintes resoluções:

A especialidade da Fisioterapia Quiroprática foi regulamentada pela resolução n° 220 de 23 de maio de 2001, de acordo com o Diário Oficial da União n° 108 de 05 de junho de 2001.

O fisioterapêuta desde os primórdios do desenvolvimento da profissão atua em sua prática clínica exercendo o diagnóstico cinesiológico-funcional, atuando dentre as mais diversas áreas da fisioterapia, nos sistemas articulares do corpo. Este diagnóstico sempre utilizou como base tecnológica os conhecimentos da Biomecânica Clínica e Cinesiopatologia, para promover o re-equilíbrio dos sistemas musculoesqueléticos, bem como articulares e das cadeias biomecânicas.

O Fisioterapêuta Especialista em Quiropraxia deve seguir obrigatoriamente as exigências do COFFITO, apresentando extensa carga horária de formação em nível de Especialização e comprovar anos de experiência para ter sua especialidade devidamente reconhecida.

Este profissional conforme a regulamentação é plenamente capaz de realizar:

Solicitação de exames complementares e Imagenológicos; aplicação de testes quiropráxicos; prescrever e executar o tratamento fisioterapêutico quiroprático bem como estabelecer e definir a frequência e tempo de intervenção, prescrever e aplicar ajustamentos articulares, recursos manipulativos, recursos proprioceptivos, adaptações funcionais, reeducação postural; determinar as condições de alta fisioterapêutica; emitir laudos, pareceres, relatórios e atestados fisioterapêuticos.

Conhecimentos: Além dos conhecimentos gerais de Fisioterapia, Fisioterapia Traumatológica e Ortopédica, o especialista conta ainda com os conhecimentos específicos para o exercício da Fisioterapia Quiroprática, como do sistema musculoesquelético; Biomecânica; Fisiopatologia das doenças musculoesqueléticas; Semiologia Quiroprática; Farmacologia aplicada; Técnicas de Trust de baixa amplitude e alta velocidade para todas as articulações corporais; Técnicas de energia muscular em suas diversas variações para todos os músculos do corpo; Técnicas de Jones; Técnicas funcionais manipulativas entre outras.

Os profissionais Fisioterapêutas especializados nesta área ainda tomam vantagem pela vasta experiência e pelo arsenal terapêutico que só o Fisioterapêuta detém como o conhecimento de cadeias musculares, reeducação postural global e outras correntes, não podendo descartar o potencial eletroterápico, ultrasom-terapia e laser anti-inflamatório que complementam seu atendimento, tornando sua intervenção muito mais eficaz pois tem um alcance mais abrangente sobre as patologias musculoesqueléticas em distintas fases do tratamento desde a inflamação aguda, cicatrização, fortalecimento e correção global do sistema musculoesquelético.