Quiropraxia e geriatria: uma revisão da formação, função e alcance da Quiropraxia no atendimento de pacientes idosos.

Killinger LZ 1 .

Resumo
idososQuiropráticos pode estar bem posicionados para desempenhar um papel importante na promoção da saúde, prevenção de doenças e lesões, e em equipes de cuidados geriátricos, devido ao seu estilo de prática e filosofia holística. O ponto limitrofe de cuidados no envelhecimento é que alguém no mundo dos cuidados de saúde deve fornecer a promoção da saúde e serviços preventivos para pacientes mais velhos antes da entrada de pacientes na melhor idade que satura profundamente o nosso sistema de saúde. Serviços de Quiropraxia são seguros e de custo relativamente baixo, e satisfação do paciente com eles é muito alta. No ambiente de cuidados com gestão pública, as pressões do dia a dia com os prestadores de serviços pode impedi-los de gastar tempo suficiente de discutir a promoção da saúde e prevenção de doenças com seus pacientes. a quiropraxia, quando particular, não é tão afetado por essas pressões extremas. Com a prática natural da quiropraxia, uma forte relação doutor-paciente é fortalecida em que as recomendações de saúde e estilo de vida pode ser confortável e eficazmente discutidas. Com relação aos cuidados músculo-esqueléticos em pacientes idosos, a quiropraxia(terapia manipulativa espinhal) são recomendados pela Agência de Política de Saúde e Pesquisa para o atendimento de lombalgia aguda, e as orientações da American Geriatric Society Panel Guidelines para a Gestão da Dor Crônica que intervenções não farmacológicas, tais como quiropraxia pode ser apropriada. A maioria dos prestadores de serviçõs de saúde geriátricos têm um número limitado de opções para oferecer aos pacientes com estas queixas. Várias técnicas de quiropraxia de pequena força estão disponíveis como alternativas seguras substituindo drogas e cirurgia para queixas músculo-esqueléticas no paciente mais velho. Devido à prevalência dessas condições em pacientes mais velhos, e o sucesso da quiropraxia em cuidar desses pacientes, equipes interdisciplinares geriátricas de cuidados de saúde devem incluir a quiropraxia. Quiropráticos, bem treinados na avaliação da saúde, diagnóstico, exames radiográficos, promoção da saúde e prevenção de doenças, estão bem posicionados para oferecer muitos serviços de cuidados primários de saúde para pacientes idosos. Isto é particularmente importante para uma nação que está se esforçando para fornecer cuidados de saúde geriátricosadequados em áreas rurais e áreas com escassez de profissionais de saúde. Melhorias contínuas na educação geriátrica, e um aumento na pesquisa e publicação sobre o tratamento quiroprático do paciente no envelhecimento são essenciais. Como afirmado por Montes e Johnston no Jornal de Educação em Saúde: Formação, bem como melhoria contínua das competências para educadores de saúde, deve incluir formas de lidar com as grandes disparidades de saúde entre as populações, especialmente as mais vulneráveis e carentes. Faculdade também deve ser preparada neste sistema de prestação de cuidados de saúde em constante mudança. Em uma sociedade que envelhece rapidamente, quiropráticos, (juntamente com todas as profissões de saúde) devem preparar-se para prestar cuidados de saúde ideal para este importante segmento da nossa sociedade, através da excelênciaquiropraxica em educação, treinamento e prática.

Resumo disponível em:
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15182879

Dr. Alessandro Viterbo
Dr. Alessandro Viterbo
- Teve sua formação pela USC/Bauru e fez mestrado pela UNESP-Botucatu; - Especialista em Quiropraxia pela ANAFIQ, e é Membro associado da ANAFIQ; - Realizou Estágios Clínicos no Centro de Tratamento de Coluna Vertebral da Universidade de Nova Iorque da Universidade de Pittsburgh; - Possui formação em cadeias musculares, Método Fisiotaping, Terapia Manual e Técnicas Osteopáticas pelo Idot; - Foi Professor Assistente na Universidade Federal do Amazonas no período de 2009 a 2012; - É membro do Grupo de Pesquisa Diversidade Genética de amostras da População Humana do Médio Solimões; - Assessor Científico da Revista Fisioterapia Ser; - Trabalha há 8 anos com Quiropraxia e há dois anos como professor do Curso de Quiropraxia para Fisioterapeutas; - Sócio Diretor do Instituto Avante Ltda.